Cerca de 800 produtores reportaram 2.500 ocorrências relacionadas com o mau tempo que afetou a região norte na semana passada, com prejuízos de 11 milhões principalmente em vinhas e muros, segundo a Direção Regional de Agricultura.

Fonte da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte (DRAPN), disse à agência Lusa que foram reportadas até hoje 2.500 ocorrências registadas em 24 concelhos da região Norte.

O mau tempo que se fez sentir desde o início do ano, com pico no fim de semana de 13 e 14 de fevereiro, afetou principalmente os municípios do Douro, como Mesão Frio, Lamego, Resende, Peso da Régua ou Santa Marta de Penaguião.

Cerca de 800 produtores reportaram estragos no valor de 11 milhões de euros, que atingiram principalmente vinhas e pomares (Resende) e ainda infraestruturas, como muros de suporte ou redes de drenagem.

A declaração dos prejuízos poderá ainda ser feita até ao dia 29 de fevereiro, segunda-feira, podendo os produtores preencher um formulário eletrónico, na página da internet da DRAPN, ou recorrer aos serviços dos municípios, juntas de freguesia, balcão de atendimento da DRAPN ou associações/organizações de agricultores.

No entanto, devido à chuva que cai na região desde ontem, já se verificaram algumas situações de pequenos desabamentos principalmente no Douro e Trás-os-Montes, situações que poderão, se se justificar, ser também incluídas neste processo.

Depois será feito um relatório final que será remetido para o Ministério da Agricultura.

Em visita ao Douro para ver os estragos, o ministro da Agricultura, Capoulas Santos, anunciou apoios à replantação das vinhas e dos muros de suporte destruídos pelo mau tempo que podem ir até um financiamento de 85% a fundo perdido.