O ex-futebolista inglês de 28 anos, Adam Johnson, arrisca-se a uma pena de cinco anos, com agravante entre quatro e dez anos, devido a um crime de cariz sexual a uma jovem de 15 anos. O júri de Bradford Crown Court considerou Johnson culpado por um crime de toque sexual mas não por ato sexual com a menor.

Ao conhecer o veredicto, o ex-jogador não demonstrou qualquer tipo de emoções, estando em liberdade sob fiança até a data da sua sentença, que será dentro de duas ou três semanas.

Johnson encontrou-se com a rapariga no dia 30 de janeiro de 2015, após ter prometido assinar-lhe uma camisola desportiva. O ex-jogador admitiu ter beijado a rapariga mas negou ter feito mais alguma coisa dentro do seu carro. Facto que a rapariga negou, afirmando que o jogador lhe colocou as mãos em várias partes do corpo e que ela lhe fez sexo oral.

O ex-internacional inglês foi automaticamente despedido pelo Sunderland, clube da primeira liga inglesa que representava desde 2012, após ter admitido no primeiro dia em tribunal que tinha beijado a rapariga.