Jorge Jesus não teme o facto de poder defrontar o Benfica mais forte da época no dérbi da I Liga de futebol, no sábado, porque entende que o Sporting também está melhor do que quando derrotou por três vezes os ‘encarnados’.

“Termos ganhado três vezes ao Benfica deu-nos um título [Supertaça], três pontos para a Liga e termos seguido em frente na Taça, que de nada serviu em termos do objetivo de a conquistar. Agora o que conta são os três pontos e a nossa confiança em vencer é tanta como da primeira vez. O Benfica está melhor? Também o Sporting, por isso, para nós, é tudo igual”, disse o treinador dos ‘leões’ na antevisão do dérbi de sábado, da 25.ª jornada, no Estádio José Alvalade, em Lisboa.

Quando questionado sobre se está surpreendido por o Benfica estar em segundo lugar, a um ponto do Sporting, e à frente do FC Porto, Jesus afirmou que “surpresa não é o bicampeão estarem segundo, é o Sporting estar em primeiro e a lutar pelo título”.

De resto, Jorge Jesus rejeita qualquer favoritismo do Sporting frente ao rival, a despeito de já o ter vencido por três vezes esta época: “O nosso favoritismo não se coloca, mas se nos quiserem dar favoritismo ficamos todos contentes, é sinal de que estamos muito melhor, de que estamos na luta pelo título”.

A presença de Slimani no ‘onze’, depois das dúvidas que pairaram sobre a eventual aplicação de um castigo disciplinar que o afastaria do dérbi por uma alegada agressão a Samaris, do Benfica, no jogo da Taça de Portugal, levou Jorge Jesus a reconhecer tratar-se de um “jogador determinante” e “importante” para a equipa e de quem espera que “esteja ao seu melhor nível” no sábado, em Alvalade.

“O Slimani está a trabalhar connosco há seis, sete meses, tem tido uma evolução extraordinária e espero que faça um bom trabalho, como tem feito sempre esta época. É um jogador com uma capacidade emocional ao nível de uma equipa grande e muito equilibrado em tudo o que faz”, elogiou Jesus.

Incerta é a disponibilidade do capitão do Sporting, Adrien, ‘peça-chave’ do da equipa, ausente dos dois últimos jogos, para o dérbi: “Vamos ver. Acredito que sim, que vai estar entre os convocados para o jogo, mas amanhã (sábado) vai ser sujeito a um teste final”.

Jesus considerou que este dérbi “nada irá resolver” em termos da luta pelo título, “seja qual for o resultado” e elogiou o árbitro do encontro, Artur Soares Dias, esperando dele um bom trabalho, embora os jogos, às vezes, se tornem difíceis, como acontece com as equipas.

“É um árbitro já com alguma experiência, tecnicamente qualificado e de quem espero que faça um trabalho de acordo com o que é o seu nível habitual”, disse Jesus, que não quis comentar a decisão do presidente do Conselho de Arbitragem, Vítor Pereira, de abandonar o cargo no final do mandato.

Admitiu que o Benfica surja em Alvalade “mais confiante do que da última vez”, mas replicou que o Sporting “está em primeiro lugar e é, por isso, a equipa mais regular do campeonato até ao momento”, repisando na ideia de as duas equipas irão “perder mais pontos e que a luta pelo título vai continuar taco a taco até ao fim”.