Os dois candidatos à nomeação democrata às presidenciais norte-americanas, Hillary Clinton e Bernie Sanders, pediram, este domingo, a demissão do governador republicano do Michigan, considerando-o culpado pelo escândalo da contaminação da água potável por chumbo.

Rick Snyder “deve demitir-se”, lançou o senador do Vermont, seguido, nos mesmos termos, pela antiga secretária de Estado, no início do sétimo debate democrata organizado pela CNN em Flint, o qual arrancou com um minuto de silêncio em homenagem à antiga primeira-dama Nancy Reagan, que morreu no domingo.

Já se antecipava que a contaminação, inicialmente ignorada e depois escondida pelos dirigentes locais, estaria em destaque durante o debate naquela cidade de população predominantemente negra.

Mais de oito mil crianças de Flint, economicamente devastada pelo encerramento das fábricas da General Motors, estiveram expostas ao chumbo durante mais de um ano, antes de a contaminação das fontes de água ter sido revelada por ativistas.

O envenenamento por chumbo pode ter efeitos devastadores nas crianças ao prejudicar de forma irreversível o desenvolvimento do cérebro. Os relatos sobre perturbações de comportamento e perda de apetite pelas crianças sucedem-se.

O governador republicano pediu desculpa pela série de falhanços estaduais.

Um dirigente democrata do Michigan já tinha reclamado a sua demissão, justificando com as mensagens de correio eletrónico divulgadas pelo gabinete de Snyder, que mostram “negligência e indiferença” na gestão da crise.

Durante o debate, Bernie Sanders disse a Clinton para não o interromper e levantou a mão em sinal de desdém. O candidato democrata disse que se concorresse contra Donald Trump teria mais êxito nas urnas do que Clinton e que tinha muito orgulho nas suas raízes judias. “Tenho muito orgulho em ser judeu e essa é uma parte essencial do que sou como ser humano”, disse Bernie Sanders.

https://www.youtube.com/watch?v=hs4JbkWOMB8