O Olympiacos, clube grego de futebol treinado por Marco Silva, vai servir 1.500 refeições diárias aos refugiados sírios que chegam diariamente ao porto de Pireu, em Atenas.

“O Olympiacos demonstra a caridade e a contribuição aos necessitados que estão profundamente enraizadas no seu ADN”, justifica o campeão nos relvados pela 43.ª vez e que assim ‘pontua’ fora dos mesmos.

A medida foi instigada pelo presidente do clube, Evangelos Marinakis, e as refeições serão preparadas nas cozinhas do estádio Georgios Karaiskakis, sendo posteriormente distribuídas entre os necessitados dos milhares de refugiados que diariamente chegam à Grécia.

O conflito bélico na Síria tem revelado grandes repercussões na Europa, com o êxodo de milhares de refugiados em busca de um futuro longe da guerra.

A Grécia é o país da União Europeia mais próximo de quem foge da destruição, pelo que tem sido destino quase obrigatório de quem deseja chegar ao centro do Continente.