O rio Atoyac, que abastece mais de 100 mil famílias e indústrias no estado de Veracruz, no sudeste do México, desapareceu devido ao colapso de pedras calcárias para dentro de uma gruta que estava sob o rio.

As autoridades locais explicam que este colapso abriu uma cratera de 30 metros de largura e 20 metros de profundidade na cidade Rancho de San Fermin, a cerca de três quilómetros da nascente do rio Atoyac.

José Luis Palafox, geólogo da Proteção Civil mexicana, afirmou que não se trata, como era inicialmente pensado, de uma falha geológica.

Além das centenas de milhares de famílias abastecidas pelo rio, as indústrias do açúcar também são fortemente afetadas. Vários especialistas têm sugerido que, enquanto o problema é resolvido, sejam feitos poços nas zonas afetadas para fornecer água do subsolo.