O treinador Rui Vitória admitiu esta terça-feira que o Benfica vai ter de “defender muito bem” frente ao Zenit São Petersburgo, mas rejeitou a tática do ‘autocarro’, na segunda mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol.

Os bicampeões portugueses chegaram à Rússia em vantagem na eliminatória, depois do triunfo por 1-0 no primeiro duelo, na Luz, um cenário que mesmo assim não vai impedir os ‘encarnados’ de tentarem marcar pelo menos um golo no Estádio Petrovski.

“Teremos momentos em que vamos ter a necessidade de fechar, de defender muito bem, mas também teremos momentos em que tentaremos fazer golos. O que é importante é que estamos preparados para essas situações. Estamos aqui com o objetivo de marcar”, afirmou Rui Vitória.

O técnico português, que falava na conferência de imprensa de antevisão do encontro de quarta-feira, referiu que o Benfica “acredita que tem capacidade para passar a eliminatória”, mas também tem consciência que vai ter pela frente uma “equipa muito poderosa, com jogadores de grande qualidade” e liderada por André Villas-Boas, “um excelente treinador”.

“Estamos preparados. Sabemos que vai ser muito difícil. Temos de ser humildes e reconhecer as dificuldades que vamos encontrar, mas também ter consciência das nossas capacidade e que podemos chegar aos quartos de final”, considerou.

Com Luisão e Lisandro López lesionados e Jardel castigado, Rui Vitória vai obrigatoriamente ter que mexer na dupla de centrais, mas preferiu não adiantar quem irá ser o companheiro do sueco Lindelof. O técnico português poderá utilizar Rúben Dias, defesa da equipa B, ou então adaptar Fejsa ou Samaris.

“Não vou dizer qual vai ser a minha opção. Não tenho esse hábito. O Rúben é mais um excelente jovem jogador formado no Benfica e que tem muita qualidade”, disse.

Na mesma conferência de imprensa, o internacional argentino Gaitán destacou os jogadores de “alto nível” que representam o Zenit, num jogo que “vai ser muito difícil”.

“O Zenit tem jogadores que podem resolver uma partida a qualquer momento, mas nós também temos as nossas armas e queremos fazer o melhor possível. Vamos tentar manter a vantagem mínima e sabemos que um golo nosso poderá mudar completamente a eliminatória”, referiu o extremo.

O encontro está agendado para as 17:00, no Estádio Petrovski, em São Petersburgo, e terá arbitragem do húngaro Viktor Kassai.