A cofundadora da empresa Veniam em Portugal, Susana Sargento, venceu o 1.º Prémio Mulheres Inovadoras da União Europeia 2016.

A ideia que valeu a esta empreendedora portuguesa o prémio no valor de 100 mil euros consiste em transformar os veículos em pontos de acesso Wi-fi e criar redes móveis à escala das cidades que recolhem terabytes de dados urbanos.

Habituada a trabalhar com tecnologia e serviços de internet através da sua empresa, Susana Sargento foi a grande vencedora entre um total de 64 candidaturas. Os outros dois lugares do pódio pertencem à Finlândia, que arrecadou 50 mil euros com o segundo lugar, e à Irlanda, que conseguiu 30 mil euros com o terceiro.

Na cerimónia, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, o Comissário europeu responsável pela Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, disse: “Quero felicitar as três vencedoras da edição de 2016 do Prémio Mulheres Inovadoras pelos seus extraordinários resultados com impacto no dia-a-dia dos cidadãos europeus. A Europa tem de apoiar mais os seus inovadores: pessoas que combinam excelência científica e sentido de negócio; pessoas que transformam a sua investigação em oportunidades de emprego e que concretizam as respetivas ideias em benefícios para a nossa sociedade e a nossa economia.”

O prémio União Europeia tem como principal objetivo mostrar ao público a importância e a necessidade de haver mais mulheres inovadoras na nossa sociedade, sendo a maior distinção a nível mundial dentro deste género.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Apesar do número de investigadoras na Europa ter aumentado, as mulheres continuam mal representadas em carreiras científicas. A última edição da publicação feita pela Comissão Europeia, She Figures, mostra que as mulheres estão a ganhar lugar na ciência mas o progresso é feito de forma desigual e lenta. Nos últimos dez anos, o número de doutoradas subiu de 43% para 47%.