Luís Capoulas Santos não pôde receber o grupo de suinicultores que se deslocou esta sexta-feira até ao Terreiro do Paço, em Lisboa, porque “não foi agendada nenhuma reunião”, garantiu fonte oficial do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural.

O ministro da Agricultura, Capoulas Santos, mostrou-se surpreendido com a manifestação de suinicultores, sobre a qual não foi informado, e disse não ter recebido qualquer pedido de audiência.

“Fui surpreendido hoje com um manifestação, para a qual não fui avisado, com um pedido de audiência que ninguém me solicitou e que ganhou grande proporção na comunicação social”, afirmou Capoulas Santos aos jornalistas, em Évora. Capoulas Santos reiterou que se trata de um problema de mercado, que impede o Governo de intervir.

Cerca de 300 camiões de suinicultores dirigiram-se esta sexta-feira a Lisboa para protestarem contra as dificuldades pelas quais o setor, “à beira do colapso”, está a passar. O protesto, organizado pelo gabinete de crise Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores (FPAS), está há várias horas a dificultar a circulação do trânsito nas principais artérias da área da grande Lisboa.

Um grupo de cinco suinicultores pediu para ser ouvido pelo ministro do Ambiente mas, ao contrário do que lhes foi dito, foram recebidos pelo chefe de gabinete de Luís Capoulas Santos e por um assessor de imprensa. “Soubemos da presença deles através da comunicação social e, portanto, não houve disponibilidade por parte do ministro para receber a delegação”, explicou a fonte do Ministério. “No entanto, se a reunião for agendada, naturalmente que o ministro os vai receber.”

De acordo com a mesma fonte, o ministro nem sequer encontrava no Ministério, estando ocupado com compromissos da “agenda pessoal”.

Em resposta ao protesto, o Ministério da Agricultura emitiu entretanto um comunicado no qual salienta que, desde que o novo governo tomou posse, já se reuniu por “diversas vezes e em diversas circunstâncias com os representantes do setor”, procurando encontrar soluções que permitam ultrapassar as dificuldades sentidas pelos suinicultores portugueses.

De modo a ultrapassar os problemas sentidos pelos suinicultores, o ministro da Agricultura garante que “apresentará na próxima segunda-feira, na reunião do Conselho de Ministros da Agricultura que decorrerá em Bruxelas, um conjunto de propostas com vista à resolução do problema, algumas das quais baseadas em sugestões apresentadas pelas organizações representadas pelo próprio setor”.

O comunicado salienta ainda que Luís Capoulas Santos “desenvolveu um conjunto de iniciativas, tanto na frente interna como na frente externa, designadamente em Bruxelas e Moscovo, com o objetivo de contribuir para a elaboração de soluções comunitárias para a crise que se estende a todo o setor a nível europeu”.

Fonte oficial acrescentou que as reivindicações apresentadas pelos suinicultores portugueses “sempre foram ouvidas e resolvidas”. Já João Correia, porta-voz do gabinete de crise da FPAS, garante que tal nunca aconteceu.”Eles que digam onde estão as novas reivindicações atendidas!”, disse aos jornalistas.

Na nota do Ministério da Agricultura, é ainda referido que o ministro “tem estado, e continuará a estar solidário com os produtores portugueses de carne de porco e empenhado na busca de soluções, tanto no plano nacional como no plano comunitário, que possam contribuir para atenuar os efeitos da crise que, infelizmente, atinge o setor a nível europeu”.