Brasil

Polícia encontra “Aleijadinho” ‘desaparecido’ em cofre de Lula

14.494

Durante as buscas a casa de Lula, a polícia encontrou uma referência a uma sala-cofre no Banco do Brasil. Aí estavam joias, obras de arte e um crucifixo que teria desaparecido do Planalto.

AFP/Getty Images

Um cofre com 23 caixas lacradas e depositadas no Banco do Brasil desde 2011, altura em que Lula saiu da presidência do país, foi encontrado e aberto pela polícia brasileira no seguimento da investigação ao antigo Presidente da República. Entre os bens encontrados estão joias, esculturas, canetas e outros bens que terá recebido enquanto liderou o país. Pelo menos um dos objetos encontrados é algo que, segundo a revista Veja, não pertenceria a Lula da Silva.

Trata-se de um crucifixo barroco, obra de António Francisco Lisboa, o “Aleijadinho“, que desapareceu do Planalto depois da saída do Presidente Lula da Silva, em 2011, segundo indica a revista Veja. A existência deste cofre foi descoberta pelo polícia no decorrer das buscas à casa de Lula da Silva durante as investigações que ligam o político ao caso Lava Jato.

Já o jornal Globo diz que este Cristo não é da Presidência da República e pertence a Lula da Silva e foi-lhe dado por José Alberto de Camargo, que era conselheiro do Instituto da Cidadania e conselheiro do antigo Presidente. O instituto Lula da Silva já veio responder e disse que não “há mistério nem novidade” no assunto e que se trata de uma “devassa promovida por alguns procuradores mal informados sobre a legislação brasileira que trata da guarda e preservação dos acervos presidenciais”. Mas nas redes sociais, as dúvidas persistem.

As caixas foram depositadas naquele banco em janeiro de 2011 e ao gerente foi dito que as caixas pertenciam à Presidência da República. Até agora, as caixas não tinham sido movimentadas, nem o seu conteúdo alterado. No entanto, o documento de pertença das caixas, intitulado “Termo de Transferência de Responsabilidade” foi encontrado na casa de Lula da Silva.

Nota: artigo atualizado com a nota da Fundação Lula da Silva e notícia do Globo

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Brexit

Boris Johnson /premium

João Marques de Almeida

Em Londres, só um louco ou um suicida é que defenderiam o acordo assinado com a União Europeia. Resta saber se os líderes europeus terão a lucidez de reconhecer o evidente: o acordo que existe morreu.

União Europeia

A Europa Social em questão

António Covas

A UE terá de conceber e implementar, por via de uma “cooperação reforçada”, um programa de ação em matéria de espaço social europeu, à semelhança do que se fez com o mercado único ou a moeda única.

Finanças Públicas

Como evitar um 4º resgate? /premium

Paulo Trigo Pereira

Portugal necessita de mais doze anos (três legislaturas completas) de crescimento económico e de finanças públicas quase equilibradas para sair da zona de risco financeiro em que ainda se encontra.

Brexit

Boris Johnson /premium

João Marques de Almeida

Em Londres, só um louco ou um suicida é que defenderiam o acordo assinado com a União Europeia. Resta saber se os líderes europeus terão a lucidez de reconhecer o evidente: o acordo que existe morreu.

Ambiente

A onda verde na UE e os nacionalismos

Inês Pina

Se hoje reduzíssemos as emissões de CO2 a zero já não impedíamos a subida de dois graus centígrados. E estes “míseros” dois graus vão conduzir ao fim das calotas polares e à subida do nível do mar.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)