Uma equipa de físicos e matemáticos diz ter descoberto quais são os mapas metropolitanos mais complexos do mundo. De acordo com o estudo publicado na revista Science Advances, é o esquema das linhas de metro da cidade de Nova Iorque (Estados Unidos) o que mais potencial tem para trocar os olhos dos clientes. Logo a seguir vem a verdadeira encruzilhada do metro de Paris (França) e do metro de Tóquio (Japão).

Riccardo Gallotti, Marc Barthelemy (CEA-Saclay) e Mason Porter (Universidade de Oxford) quiseram calcular a quantidade máxima de informação que uma pessoa pode processar ao analisar um mapa. Esse foi o ponto de partida para compreender também se o crescimento urbano está a obrigar as empresas a criar mapas com as quais a cognição humana não consegue lidar. Se assim for, então é necessário experimentar novas formas de expor a informação, consideram os investigadores.

Para este exercício em concreto, os três cientistas descobriram as linhas de metro com mais estações e contaram quantas viagens é possível fazer entre dois pontos em cada um dos metropolitanos. Tendo em conta que “as pessoas podem processar e memorizar quatro informações de cada vez”, conseguiram então listar as 15 cidades com os mapas metropolitanos mais complexos do mundo. Lisboa e Porto não constam na lista.

Veja na fotogaleria os 15 mapas em questão.