Terrorismo

Costa do Marfim. 16 mortos em tiroteio em estância turística

180

Vários disparos de armas de fogo foram efetuados hoje na estância turística de Grand-Bassam. Há 16 mortos, entre civis e militares. Atiradores gritaram "Allahu akbar" (Alá é grande).

SIA-KAMBOU/AFP/Getty Images

Vários disparos de armas de fogo foram efetuados hoje numa estância turística em Grand-Bassam, na Costa do Marfim, frequentada por turistas ocidentais, disseram testemunhas à Agência France Presse. O Presidente do país já confirmou oficialmente que há 16 mortos, dos quais quatro europeus. São 14 civis mortos e, ainda, dois militares que acorreram ao local. Uma das vítimas é uma criança de cinco anos de idade. Havia portugueses no local mas estão bem.

Além destes 16 mortos, as autoridades neutralizaram seis homens armados que teriam como objetivo atacar um total de três hotéis. As autoridades locais pediram à população para manter a calma depois de os atiradores dispararem de forma indiscriminada nas praias e nos hotéis da zona, que atravessa uma vaga de calor e, portanto, está a ser visitada por vários turistas estrangeiros.

A Al-Qaeda do Magrebe reivindicou o ataque.

José Luís Carneiro, secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, confirmou à SIC que havia portugueses nestas estâncias de férias, mas que estão todos bem.

Segundo informações citadas pelo The Telegraph, uma das vítimas mortais será uma criança de 5 anos de idade. Um fotógrafo da AFP dizia que havia sete corpos na praia e mais um no hotel.

As primeiras informações sobre os autores dos disparos no Etóile du Sud – o hotel que aparece nas imagens – apontavam para dois homens que usavam máscaras de esqui e, enquanto abriam fogo sobre os hóspedes do hotel, gritavam “Allahu akbar” (Alá é grande), segundo informação de várias agências noticiosas.

O hotel de Grand-Bassam fica a 40 quilómetros da capital do país, Abidjan.

ivorycoast

Grupos ligados à Al-Qaeda já mataram mais de 50 pessoas em ataques a hotéis localizados nas capitais do Mali e do Burkina Faso desde novembro. A Costa do Marfim está em alerta máximo desde essa altura e foi recentemente avisada pelas autoridades francesas sobre o risco de um ataque.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: ecaetano@observador.pt
Liberdades

O medo da liberdade /premium

Paulo Tunhas

O que esta nova esquerda busca não se reduz ao desenvolvimento de um Estado tutelar. É algo que visa a perfeita eliminação da sociedade como realidade distinta do Estado. Basta ouvir Catarina Martins.

25 de Abril

Princípio da União de Interesses

Vicente Ferreira da Silva

O nosso sistema de governo promove desigualdades entre os cidadãos, elimina a responsabilidade dos titulares de cargos públicos e limita as liberdades, os deveres e os direitos fundamentais.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)