Um avião militar com 22 passageiros caiu esta terça-feira no Equador, na província de Pastaza, e tudo indica que não há nenhum sobrevivente. O comunicado foi feito pelo presidente do Equador Rafael Correa no Twitter.

“Não há sobreviventes”, escreveu o presidente na rede social. As causas da queda ainda estão por apurar, sendo que o exército revelou que o avião estava a fazer um exercício de treino. Entre os mortos contam-se os dois pilotos, um engenheiro e 19 paraquedistas.