A Austrália reduziu para 29 o número de menores em centros de detenção para requerentes de asilo e já acolheu mais de 300 refugiados sírios, anunciou esta quinta-feira o ministro da Imigração australiano, Peter Dutton.

“Estou orgulhoso, mas ainda há muito trabalho para fazer”, disse Dutton numa conferência de imprensa em Camberra, na qual prometeu que o Governo quer acabar com menores de 18 anos detidos nos centros.

Em julho de 2013, o número de menores requerentes de asilo detidos nos centros de detenção para requerentes de asilo rondava os 2.000 e desde então foi sendo reduzido progressivamente até aos atuais 29, segundo as estatísticas do Ministério da Imigração.

A Comissão de Direitos Humanos da Austrália e outras organizações de direitos humanos denunciaram em várias ocasiões que estes menores são vítimas de abusos sexuais e físicos, automutilação, padecem de problemas mentais e não têm os cuidados médicos necessários.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Dutton também anunciou que foram emitidos 1.600 vistos para refugiados da Síria, dos quais mais de 300 se encontram na Austrália.

O governo australiano anunciou em setembro do ano passado o acolhimento permanente de 12.000 pessoas, especialmente famílias, mulheres e crianças das minorias que fogem da guerra na Síria e se encontram em campos de refugiados.