O treinador do Arouca, cujo contrato terminava no final da próxima época, renovou esta quinta-feira por mais dois anos com a equipa da I Liga de futebol para ajudar a um “crescimento sustentado do clube”.

“O Arouca nestes anos todos tem-nos habituado a um crescimento sustentado, tem ideias bem definidas, em termos financeiros é um clube organizado e tem crescido progressivamente de forma sustentada. Identifico-me com as pessoas, com o projeto, por isso o mais normal era acontecer isto”, explicou Lito Vidigal, em conferência de imprensa.

Lito Vidigal continua a evitar falar em alcançar as competições europeias, apesar do quinto lugar no campeonato, preferindo lembrar que “toda a gente trabalha para ganhar” e que um treinador tem “de pensar no imediato, em ganhar o próximo jogo”.

Carlos Pinho, presidente do clube, estava visivelmente satisfeito com a sua aposta pessoal em Lito Vidigal, que o tem poupado ao sofrimento das épocas anteriores.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Não escondo de ninguém que este ano não queria sofrer e este ano apostei no Lito já com uma ideia bem definida que não ia sofrer tanto. A prova está à vista que não tenho sofrido tanto e que não quero sofrer daqui para a frente, por isso é que o Lito está cá. Estou muito contente com o trabalho dele”, afirmou o dirigente.

Os elogios foram retribuídos por Lito Vidigal que atribuiu ao esforço do presidente o crescimento do Arouca, dizendo que o presidente quer que “o Arouca seja melhor a cada época que passa”.

Entretanto, o clube prepara-se para arrancar com a obra de um novo campo de treinos e centro de formação para as camadas jovens, projeto que deve ser revelado nas próximas semanas.