Por trás de um grande homem existe sempre uma grande mulher. E esse pode ser o caso de Tutankhamon e da madrasta Nefertiti, ainda que mais de três mil anos depois de terem morrido. A análise de radar do túmulo do faraó, coordenada pelo arqueólogo britânico Nicolas Reeves, mostrou com 90% de certeza que existem duas câmaras secretas, noticiou a CNN. Aumenta assim a probabilidade de “atrás” (ou melhor, ao lado) do sarcófago de Tutankhamon estar escondido o túmulo da antiga rainha egípcia.

A análise de radar pode continuar no final do mês para determinar o tamanho das câmaras e a grossura da parede, refere, citado pela CNN, Mamdouh El Damati, ministro egípcio para as Antiguidades, garantindo que as escavações não vão avançar enquanto não houver certeza absoluta de que as câmaras existem. Para o ministro o mais importante é preservar a integridade do túmulo de Tutankhamon, descoberto por Howard Carter em 1922.

“Quando descobrirmos a Nefertiti, acho que será ainda mais importante do que a descoberta do próprio Tutankhamon”, disse o ministro Mamdouh El Damati, citado pela CNN em outubro de 2015.

O ministro diz que a análise da parede norte também revelou que a sala não está absolutamente vazia: foi detetada a presença de materiais metálicos e orgânicos, segundo o relatório do especialista japonês Hirokatsu Watanabe, que fez a análise com o radar. Mas acrescenta que, embora acredite que possa existir um elemento feminino da realeza numa dessas câmaras, duvida que seja a Nefertiti. Kia, a alegada mãe de Tutankhamon, é uma das hipóteses colocada pelo ministro.

Túmulo Tutankhamon_Theban Mapping Project

Túmulo de Tutankhamon mostrando as duas possíveis câmaras secretas – Theban Mapping Project

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Outros especialistas já tiveram oportunidade de analisar o relatório, referiu o National Geographic, como Remy Hiramoto, consultor da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, para o Egyptian Coffins Project. “Valida a hipótese inicial de que existe uma câmara ou cavidade de ocorrência não-natural do outro lado da parede”, disse Remy Hiramoto. “Baseado nos dados, há um espaço vazio e há, definitivamente, alguma coisa dentro desse espaço vazio.”

Quer a sala tenha o túmulo de Nefertiti ou não, o ministro do Turismo egípcio, Hisham Zaazou, encara esta descoberta com grande otimismo, porque a câmara terá certamente tesouros valiosos, noticiou o ABC.

Para Nicolas Reeves o tamanho da câmara onde descansa o jovem rei, falecido com 19 anos, é “menor do que o apropriado” para um rei egípcio, e poderá não ser mais do que uma extensão da câmara da rainha. As imagens de alta resolução publicadas no ano passado, mostram que poderão existir nas paredes portas para câmaras escondidas.

“Sem todas estas cores que nos distraem, podemos ver todo o tipo de coisas. Podemos ver linhas que indicam cantos de paredes cortadas e isso foi o que me chamou a atenção primeiro”, disse Nicolas Reeves à CNN, em outubro de 2015. “Se estiver correto, isto é apenas parte da entrada para a o túmulo de Nefertiti. O túmulo, penso eu, continua depois da parede. Haverá uma câmara fúnebre ali atrás.”

Nefertiti, cujo nome significa “chegou uma bonita mulher”, governou o Egito o lado do marido Amenhotep IV, mas desapareceu misteriosamente. Há quem acredite que ela terá morrido nessa altura, outros que passou a governar com outro nome. Tutankhamon, também apelidado de rei Tut, morreu cedo e foi um faraó de reduzida importância, mas o seu túmulo está entre os mais impressionantes para arqueólogos, pois foi o túmulo mais bem preservado alguma vez descoberto.

Independentemente do que seja encontrado atrás daquelas paredes, mudará para sempre a história do reinado de Tutankhamon. “Faz-nos voltar a olhar para tudo”, disse, citada pelo National Geographic, Kara Cooney, uma egiptóloga na Universidade da Califórnia, em Los Angeles que tem feito muito trabalho sobre a XVIII dinastia, o período de governo do rei Tut. “Tem de se olhar para o sarcófago, para o túmulo, para as estátuas. Tudo sobre este período tem de ser reavaliado.”

Corrigida idade da morte de Tutankhamon