Markus Reichel, um antigo espião alemão, foi condenado a oito anos de prisão, depois de ser revelado que espiava ao mesmo tempo para serviços secretos da Alemanha, Estados Unidos e Rússia. Durante esse período, o espião terá trocado documentos entre serviços dos diferentes países.

Reichel admitiu ter feito uma troca de documentos entre os serviços secretos da Rússia e a CIA . Os documentos entregues revelavam a identidade de alguns dos agentes a trabalhar para os serviços de inteligência federal da Alemanha (BND).

O espião, de 32 anos, que trabalhava para a BND desde 2007, teve acesso aos documentos quando trabalhava na sala de correio. Ao todo, o espião terá enviado para os serviços secretos americanos mais de 200 documentos “bastante delicados”, informa o Independent.

A acusação queria uma condenação de 10 anos de prisão, mas o espião, que terá recebido 95 mil euros pela troca de documentos acabou por ter uma sentença de oito anos, uma vez que o tribunal tomou em conta a confissão feita pelo arguido, bem como a sua falta de passado criminal.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em declarações à Associated France Press, Reichel admitiu ter espiado para os serviços secretos de outros países por estar insatisfeito com o seu trabalho na BND, afirmando que na CIA se sentia reconhecido.

Em tribunal, quando questionado sobre o porquê de o ter feito, afirmou: “Queria uma coisa nova, ter uma experiência entusiasmante.”