O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, vai reunir na segunda-feira, em Havana, com as equipas de negociadores do Governo da Colômbia e a guerrilha das FARC no processo de paz, confirmaram à Efe fontes próximas das negociações.

O chefe da diplomacia norte-americana chega este domingo à capital cubana, integrado na comitiva que acompanha o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na sua visita histórica à ilha. Todavia, não está confirmada a hora nem o local do encontro, nem se a reunião do secretário de Estado norte-americano será com as duas delegações de paz em conjunto ou em separado.

O governo colombiano e as FARC, principal movimento rebelde do país com cerca de 7.500 combatentes, de acordo com dados oficiais, estão a negociar desde novembro de 2012 o fim de mais de meio século de conflito.

As duas partes assinaram já vários acordos provisórios, nomeadamente sobre uma reforma agrária, a luta contra o tráfico de droga, a participação política dos guerrilheiros, e indemnizações das vítimas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em causa está ainda um acordo sobre as modalidades do cessar-fogo bilateral e desarmamento dos rebeldes, que suspenderam as operações desde julho passado.

Ao longo de décadas, o conflito colombiano implicou guerrilhas de extrema-esquerda, paramilitares de extrema-direita e forças armadas, num cenário marcado também pela violência dos grupos de narcotraficantes. O balanço total é de mais de 260 mil mortos, 45 mil desaparecidos e 6,6 milhões de deslocados.

A assinatura de um acordo definitivo com as FARC será um grande passo no caminho da paz. A seguir, o governo terá que retomar as negociações com a outra guerrilha colombiana, o Exército de Libertação Nacional (ELN).