213kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

O MEO ajuda-o a poupar, simule aqui.

Quinito deixou o futebol. Por sentir culpa de não ter visto crescer o filho que morreu

Este artigo tem mais de 4 anos

Quinito foi homenageado pelos treinadores de Futebol num fórum que decorreu em Setúbal. Confessou aí o seu enorme sentimento de culpa por não ter acompanhado mais o filho que morreu. Veja o vídeo.

i

Captura de ecrã do vídeo da Sapo Desporto

Captura de ecrã do vídeo da Sapo Desporto

Quinito, antigo treinador do FC Porto, foi homenageado esta terça-feira pela Associação Nacional de Treinadores de Futebol num fórum de treinadores em Setúbal. O treinador afastou-se do futebol em 2009, depois de o seu filho ter morrido, com 32 anos.

O treinador afirmou, perante a plateia: “Tenho um sentimento de culpa, vivíamos o futebol 24 horas por dia, não víamos crescer os filhos.” cita o Público. Quinito afirmou ainda “Não ouvi o meu filho dizer pai pela primeira vez, não vi o meu filho aprender a andar de bicicleta, não o abraçava todos os dias, passavam-se meses que não o abraçava e ele agora não está cá. A culpa é do futebol”.

O antigo treinador mostrou-se surpreendido pela homenagem que lhe foi prestada, afirmando que esta o ajudaria a “limpar o sentimento de culpa” que sente por não ter conhecido o filho: “um menino maravilhoso, que na realidade eu não o conheci. O futebol saiu-me caro. (…) Não valeu de nada o que ganhei, o que perdi, o que empatei…”

Quinito foi treinador do FC Porto, Vitória de Guimarães, Sporting de Espinho, Estrela da Amadora e Vitória Futebol Clube.

Na mesma cerimónia foram homenageados os treinadores José Mourinho e Mário Narciso, treinador da seleção futebol de praia, e o antigo jogador de futebol José Augusto.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.