O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, condenou hoje o atentado à bomba que matou no domingo mais de 70 pessoas e feriu quase 300 na cidade paquistanesa de Lahore, considerando que o ato mostra a essência “desumana e cruel” do terrorismo.

Num comunicado do gabinete de imprensa do Kremlin, Putin salientou que o ato terrorista mostra também que “nada é tido em conta quando se trata de obter objetivos criminosos”.

Na mensagem, Putin indicou que a Rússia apoia todos os esforços das autoridades paquistanesas na luta contra a ameaça terrorista e está interessada no fortalecimento da cooperação internacional, tanto a nível regional como global.

O chefe de Estado russo mostrou-se ainda “convencido” que os organizadores do atentado receberão o “devido castigo”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O atentado de Lahore foi reivindicado pelo grupo Jamaat Al Ahrar, uma cisão do principal grupo insurgente no Paquistão, o Tehrik-e-Taliban Pakistan.

A zona onde foi perpetrado o atentado está junto a uma área destinada a crianças dentro de um parque onde dezenas de famílias passavam a tarde de domingo, tal como é habitual aos fins de semana.