Os Serviços Secretos dos Estados Unidos informaram esta segunda-feira que não irão permitir o porte de armas de fogo na convenção do Partido Republicano, em julho, apesar de uma petição com milhares de assinaturas.

Quase 48 mil pessoas assinaram em poucos dias uma petição que defende a autorização de armas de fogo dentro do recinto onde, de 18 a 21 de julho, vai decorrer a convenção nacional do Partido Republicano, em Cleveland, Ohio.

Segundo os signatários, a autorização de porte de armas de fogo na convenção permite salvar vidas em caso de ataque.

“Apenas os agentes de segurança que trabalham em colaboração com os Serviços Secretos durante eventos específicos têm o direito ao porte de armas de fogo numa zona protegida”, fez saber, esta segunda-feira, em comunicado, o porta-voz dos Serviços Secretos, Robert Hoback.

“Os Serviços Secretos trabalham de forma estreita com os parceiros das forças de segurança locais de qualquer estado para garantir um ambiente seguro para as pessoas que protegemos e para o público”, acrescentou o mesmo responsável, advertindo que quem desrespeitar a interdição e levar armas de fogo não vai poder entrar num determinado perímetro.