Yeffer Sánchez, o soldado colombiano que se perdeu do seu pelotão há três semanas, no passado dia 5 de março na floresta do Estado de Meta, no centro da Colômbia, foi encontrado com vida noticia a BBC Mundo.

O soldado do Exército esteve perdido 23 dias e sobreviveu a comer sementes, cascas e quando já não conseguia aguentar a fome encontrou uma tartaruga e comeu-a crua. Tentou beber urina para se hidratar, mas não conseguiu. As proteínas e a gordura que ingeriu quando comeu a tartaruga podem ter-lhe salvado a vida.

“Não me matem, sou o soldado perdido”, pediu assim que foi encontrado pelos militares.

Yeffer Sánchez perdeu-se numa área conhecida como El Charcón, classificada como uma zona vermelha devido à forte presença das FARC (Fuerzas Armadas Revolucionarias de Colombia), um movimento de guerrilha terrorista que “ocupa” algumas zonas de selva da Colômbia.

Os animais selvagens eram outro dos perigos possíveis para Yeffer Sánchez, de 26 anos, que apenas tinha a arma, a faca e farda camuflada para se proteger. A outra “arma” de que dispunha era a voz. Yeffer Sánchez gosta de rap e cantava para se animar e conseguir passar as noites. “Nas piores noites cantava baixinho para me animar. Não conseguia dormir a pensar no que podia acontecer. A barriga roncava com fome e o meu único sonho era conseguir encontrar uma saída ou que alguém me visse no dia seguinte”, disse Sánchez em entrevista ao meio de comunicação britânico.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O soldado foi procurado por 500 homens do Comando Específico do Oriente por terra e ar, foram distribuídos panfletos com a sua fotografia nas localidades próximas e o seu desaparecimento na selva foi anunciado na rádio.

Quando foi socorrido, as forças militares colocaram um pequeno vídeo do salvamento na rede social Twitter:

O Exército da Colômbia também divulgou imagens da condecoração de Yeffer Sánchez, que foi considerado “um verdadeiro herói”.