Uma cópia do First Folio, a primeira edição das peças de teatro de William Shakespeare, foi encontrada no interior de Mount Stuart, uma mansão na ilha escocesa de Bute, refere o jornal The Guardian. O livro esteve guardado na biblioteca da casa durante mais de 100 anos e a sua autenticidade foi confirmada por Emma Smith, professora de estudos shakespearianos na Universidade de Oxford.

A cópia de Mount Stuart pertencia originalmente ao editor londrino Isaac Reed que, de acordo com uma carta, o terá adquirido em 1786. Depois da morte de Reed, em 1807, o First Folio foi vendido a um tal “JW” por 38 libras. Depois disso, terá sido comprado por Mount Stuart algures durante o século XIX, uma vez que aparece nos registos da biblioteca em 1896.

A descoberta do First Folio de Mount Stuart eleva o número de primeiras edições das peças de Shakespeare para 234, numa altura em que se comemoram os 400 anos da morte do autor, que terá morrido na sua terra natal, para onde terá regressado Stratford-upon-Avon a 23 de abril de 1616.

Esta não é a primeira vez que um First Folio é encontrado de forma inesperada. Em novembro de 2014, Rémy Cordonnier, especialista em literatura medieval, anunciou ter encontrado uma cópia da primeira edição das obras de Shakespeare na biblioteca de Saint-Omer, no norte de França, que estava catalogado como sendo uma versão tardia do século XVIII.

O livro Mr. William Shakespeares Comedies, Histories and Tragedies, mais conhecido por First Folio, foi publicado e editado em 1623 por John Heminges e Henry Condell, colegas e amigos próximos de Shakespeare, sete anos depois da morte do dramaturgo. Esta primeira edição das obras de Shakespeare contém a maioria das peças de teatro que lhe são atribuídas e é considerada a única publicação credível. Se não fosse pelo First Folio, provavelmente as peças de Shakespeare nunca teriam sobrevivido até aos dias de hoje.