Um estudante de direito do Bangladesh que criticou o Islão no Facebook foi assassinado na quarta-feira à noite, de acordo com a polícia local, no que é mais na série de assassinatos de ativistas e bloggers seculares naquele país.

Nazimyddin Samad, de 28 anos, estava numa lista de 84 bloggers ateus que um grupo de radicais islamitas marcou para morrer, enviadas também para o Ministério do Interior do Bangladesh.

“Pelo menos quatro atacantes atingiram Nazimuddin Samad na cabeça com uma catana na quarta-feira à noite. Quando ele caía, foi também alvejado por um tiro de pistola à queima-roupa. Teve morte imediata”, disse o comissário adjunto da polícia metropolitana de Dhaka, citado pela agência noticiosa francesa AFP.

A polícia confirma que se trata de assassinato premeditado, mas até ao momento ainda nenhum grupo terá reclamado autoria.