António Costa

Costa visita campo de refugiados em Atenas após encontro com Tsipras

António Costa reúne-se hoje com o homólogo grego Alexis Tsipras e à tarde ao campo de refugiados de Eleonas, em Atenas. Em entrevista ao jornal Ekathimerini, Costa defendeu "mais Europa".

O primeiro-ministro pretende transmitir a Alexis Tspiras um sinal do "empenhamento de Portugal em contribuir para uma solução europeia"

ANTÓNIO COTRIM/Lusa

Autor
  • Agência Lusa

O primeiro-ministro, António Costa, efetua, esta segunda-feira, uma visita oficial de um dia à Grécia, onde se reunirá com o seu homólogo grego, Alexis Tsipras, e se deslocará ao campo de refugiados de Eleonas, em Atenas. A visita que tem como tema central a questão dos refugiados e resulta de um convite feito pelo chefe do Governo grego.

António Costa estará em Atenas acompanhado pelos ministros dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa.

Fonte do executivo disse à Lusa que o primeiro-ministro pretende transmitir a Alexis Tspiras um sinal do “empenhamento de Portugal em contribuir para uma solução europeia”, disponibilizando-se, enquanto país, para acolher mais refugiados.

Em entrevista ao jornal grego Ekathimerini, Costa afirmou que as principais questões que se colocam atualmente na Europa, como a crise da dívida e o fluxo migratório, exigem maior cooperação e solidariedade. “Acreditamos que a solução para as preocupações comuns exige mais Europa e não menos Europa, e nesse processo não deve haver ‘frentes’ de alguns países contra ou a favor de outros”, afirmou o primeiro-ministro português.

Além de reuniões de caráter institucional com o Presidente da República da Grécia, Prokopis Pavlopoulos, e com o primeiro-ministro grego, às quais se seguirá uma conferência de imprensa conjunta com Alexis Tsipras, António Costa visita depois ao início da tarde o campo de refugiados de Eleonas.

A visita a este campo, segundo fonte do executivo de Lisboa, foi sugerida pelas autoridades gregas, tendo como razões principais questões de segurança e a proximidade face ao centro de Atenas. De acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), o campo de Eleonas, a cinco quilómetros do centro de Atenas, criado pelo atual executivo grego, é considerado um dos melhores do país.

Apesar de Portugal estar geograficamente distante das principais rotas dos refugiados, o primeiro-ministro, desde o início do seu mandato, colocou este tema no topo das suas prioridades de ação ao nível da política europeia. Em fevereiro, durante a sua visita oficial à Alemanha, disponibilizou-se junto da chanceler alemã, Angela Merkel, no apoio à integração de refugiados.

Nesse mesmo mês, o primeiro-ministro português enviou também cartas a homólogos de alguns dos Estados-membros mais pressionados pelos fluxos migratórios (Grécia, Itália, Áustria e Suécia) disponibilizando-se para receber mais cerca de 5.800 refugiados, além da quota comunitária. Deste modo, Portugal poderá vir a acolher no total um número próximo de 10 mil refugiados.

Ao Ekathimerini, Costa recusou que esta decisão de aumentar a quota de refugiados tenha tido como moeda de troca uma maior flexibilidade por parte de Berlim ou Bruxelas. “Vamos acolher mais refugiados por convicção, não por conveniência.”

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Greve

O mundo que António Costa criou /premium

Rui Ramos
1.557

Desde 2015 que este governo trata os funcionários como o factor decisivo das vitórias eleitorais. As greves são a maneira de os funcionários obrigarem Costa a pagar mais pelos seus votos. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)