O ministro da Indústria, Energia e Turismo de Espanha, José Manuel Soria, aparece como administrador de uma empresa offshore em documentos da Mossack Fonseca. O nome do político consta do documento que criou a UK Lines Limited a 23 de setembro de 1992 nas Bahamas, juntamente com dois sócios. Dois meses depois, no entanto, essa offshore passa a ser gerida pelo irmão do atual ministro, Luis Alberto Soria.

Esta é mais uma revelação dos Panama Papers, que em Espanha estão a ser investigados e divulgados pelo jornal El Confidencial e pela estação de televisão La Sexta. A estes meios de comunicação, José Manuel Soria garantiu nada ter que ver com a UK Lines Limited. Já o irmão recusou-se a prestar esclarecimentos.

De acordo com o El Confidencial, em novembro de 1992 a administração da offshore pediu ao escritório da Mossack Fonseca nas Bahamas para substituir o nome de José Manuel pelo de Luis Alberto, alegando que tinha havido um erro na nomeação. Nessa altura, o agora ministro era gerente de uma empresa da família e vivia no Reino Unido.

A UK Lines Limited extinguiu-se em março 1995, pouco tempo antes de José Manuel iniciar a sua vida política como presidente da câmara de Las Palmas, nas ilhas Canárias.