A agência de ‘rating’ Moody’s considera que o Fundo Monetário Internacional deverá aumentar as reservas internacionais de Angola em pelo menos 500 milhões de dólares e que a ajuda financeira é positiva para a análise de crédito.

“O programa deverá ser aprovado no final de junho e é um desenvolvimento positivo do ponto de vista da análise do crédito soberano devido aos elevados riscos externos que o país enfrenta em resultado da queda dos preços do petróleo”, lê-se num comentário assinado pela analista Rita Babihuga.

“Um mecanismo de ajuda irá dar a Angola um suporte financeiro muito necessário, aumentando as reservas internacionais em pelo menos 500 milhões de dólares”, estima a agência de notação financeira, que tem o ‘rating’, que já está abaixo da recomendação de investimento, geralmente conhecida por ‘lixo’, em Perspetiva de Evolução Negativa.