O BPI “não reconhece a versão dos factos apresentada” por Isabel dos Santos esta terça-feira sobre o acordo entre a empresária angolana e o CaixaBank. Num comunicado, o banco diz que recebeu a informação, a 10 de abril, de que as negociações entre a Santoro (de Isabel dos Santos) e o CaixaBank estavam fechadas. A empresária angolana afirma o contrário.

“O Banco BPI reafirma que lhe foi comunicado pela Santoro Finance e pelo CaixaBank, em 10 de abril, que «se encerraram com sucesso», naquele dia, as negociações que envolveram aquelas entidades com o objetivo de «encontrar uma solução para a situação de incumprimento pelo Banco BPI do limite dos grandes riscos»”, lê-se no comunicado.

Ao início da tarde, Isabel dos Santos afirmou em comunicado que “o acordo entre Santoro e CaixaBank nunca foi finalizado”. O que existia a 10 de abril, dizia a empresária, eram apenas “princípios de entendimento” e que, assim sendo, “é falso ter existido qualquer quebra do acordo da parte da Santoro”.

Mas o banco insiste. “Ao solicitar alterações aos documentos contratuais nos quais estava vertido o resultado das negociações que tinham sido encerradas a 10 de abril, a Santoro Finance desrespeitou o que tinha acordado, relativamente a obrigações que apenas diziam respeito à própria Santoro”, refere o comunicado.