Vinte e três metros de tafetá pesado, outros tantos de tafetá de seda, mais noventa e um metros de rede e uns impressionantes duzentos e setenta e quatro metros de renda. O vestido de noiva de Grace Kelly custou o equivalente na atualidade a mais de 45 mil euros: este é o preço de um traje memorável que ainda hoje veste o imaginário de muitas mulheres. E que fez paralisar trinta milhões de pessoas em todo o mundo, todos de olhos postos num dos casamentos do século.

Foi há sessenta anos, a 19 de abril de 1959, que a atriz Grace Kelly se tornou na Sua Serena Alteza, a Princesa Grace do Mónaco. Nesse dia, aquele pequeno estado com 23 mil habitantes recebeu a atenção de 1500 repórteres: havia mais jornalistas no Mónaco em meados de abril do que profissionais da comunicação social a cobrir a II Guerra Mundial. O país ficou de tal modo agitado que as forças de intervenção foram chamadas para controlar a situação e garantir a tranquilidade naqueles dias.

Não se espera outra coisa: Grace Kelly tinha o poder de incendiar qualquer lugar por onde passasse, graças à beleza incomparável que possuía e ao charme que transparecia. Aos 26 anos, a idade com que se casou e abandonou o mundo das artes de Hollywood, Grace Kelly já tinha um extenso currículo que incluía um Óscar pela interpretação em “Para Sempre”, estreado em Portugal em 1955. Foi precisamente nesse ano que a atriz norte-americana conheceu Rainier III do Mónaco, durante o Festival de Cinema de Cannes.

Para celebrar o aniversário do casamento de Rainier III e Grace Kelly, o Palácio Real do Mónaco divulgou imagens nunca antes reveladas da boda. Na fotogaleria, estão 51 imagens da festa, entre 12 de abril e 19 de abril de 1956. Deixe-se encantar.