O PSD não ficou convencido com as explicações de Mário Centeno, terça-feira no parlamento, e pondera enviar para o Ministério Público os depoimentos de Centeno na Comissão de Inquérito ao Banif e o e-mail do ministro das Finanças à presidente do supervisor bancário europeu, Daniele Nouy.

“Há uma mentira. Prestar falsas declarações é crime”, reitera ao i um dos deputados do PSD na comissão parlamentar de inquérito.

Mário Centeno garantiu na terça-feira que não intercedeu a favor da proposta do Santander e que o telefonema a pedir “os bons ofícios” do BCE para ultrapassar as restrições que estavam a ser impostas pela Comissão Europeia serviriam a “qualquer interessado” no Banif que viesse a aparecer. A essa hora, apenas o Santander tinha feito uma oferta — e acabou por não haver qualquer outra proposta concorrente.

O PSD está, assim, a ponderar. “É um assunto que tem de ser votado na comissão, mas claro que a geringonça pode bloquear a extração de uma certidão para participar o crime ao Ministério Público”, diz a fonte do PSD citada pelo i.