Panama Papers

Ângelo Correia, Pedro Queiroz Pereira e familiares de Champalimaud envolvidos nos Panama Papers

431

O ex-ministro Ângelo Correia, dois membros da família Champalimaud e o empresário Pedro Queiroz Pereira (PQP) estão envolvidos nos Panama Papers, revelou esta noite a TVI.

O empresário Pedro Queiroz Pereira durante a audição na comissão de inquérito ao BES

MÁRIO CRUZ/LUSA

Autor
  • João Pedro Pincha
Mais sobre

Os nomes de Ângelo Correia, Pedro Queiroz Pereira e de membros da família Champalimaud aparecem nos Panama Papers.

Segundo a TVI e o Expresso, que integram o Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação que está a analisar os documentos da Mossack Fonseca, a sociedade de advogados com sede no Panamá criou pelo menos duas empresas offshore em nome de Pedro Queiroz Pereira, dono da Portucel e da Semapa e um dos homens mais ricos do país. Uma das contas, criada em 2006 no Panamá, chamava-se Neeley Marketing e foi usada para aluguer de jatos privados, tendo sido extinta em 2010.

A segunda empresa teve vida mais longa: criada em 2005, só em 2015 — depois de Pedro Queiroz Pereira ter saltado para a ribalta mediática devido à sua prestação na comissão parlamentar de inquérito ao BES — é que foi extinta. Chamava-se Grantfield Overseas e os dois meios de comunicação portugueses que investigam os Panama Papers não revelam a que fim se destinava. Queiroz Pereira está fora do país, incontactável.

Ângelo Correia, ex-ministro do PSD, é mais um nome conhecido que aparece entre os 11,5 milhões de documentos que fazem parte da fuga de informação da Mossack Fonseca. O antigo titular da pasta da Administração Interna (no Governo de Balsemão) foi administrador da offshore Anchorage Group Assets, com sede nas Ilhas Virgens Britânicas, durante nove meses entre o fim de 2004 e meados de 2005 — numa altura em que estava afastado da vida política. A empresa funcionava com ações ao portador, por isso é virtualmente impossível saber quem eram os verdadeiros donos.

Contactado pelo Expresso e pela TVI, Ângelo Correia afirmou-se surpreendido. “Trabalhei para muita gente e pode ter sido que me tenham nomeado para essa empresa e eu tenha assinado”, disse.

Por fim, os últimos nomes revelados pelo consórcio esta sexta-feira são de familiares do milionário António Champalimaud. O filho, Luís Champalimaud, aparece associado a uma offshore chamada Newlake Investments, usada para a compra e venda de ações e obrigações. No entanto, não se percebe qual a relação que ele tinha com essa empresa, que existiu entre 2006 e 2014. O empresário não quis comentar o assunto.

Já o nome de uma das netas do milionário, Sofia Charters Monteiro, consta de documentos ligados à Oyster Investments Group, uma empresa sediada no Panamá de que não se conhecem, segundo a investigação, mais pormenores. Sofia Charters Monteiro não respondeu às perguntas da TVI e do Expresso atempadamente.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)