O Presidente da República recordou hoje Nicolau Breyner com saudade, numa homenagem ao ator na sua terra natal, Serpa, mas defendeu que a sua ausência deve também ser vivida com esperança no futuro.

Nesta homenagem realizada no Cineteatro de Serpa, na presença das filhas do ator e realizador, que morreu a 14 de março, Marcelo Rebelo de Sousa descreveu Nicolau Breyner como um “talento único” e “um homem excecional”, que foi “um pioneiro” e “nunca envelheceu”.

“Isso fez dele uma pessoa singular no nosso panorama cultural. Não há portuguesa, um português que não tenha tido um instante da sua vida marcado pelo Nicolau Breyner. Todos recordamos uma cena, um episódio, uma data, um gesto”, considerou.

No final do seu discurso, o Presidente da República agradeceu ao ator por tudo que fez pelos portugueses.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Nós estamos eternamente gratos”, afirmou. Marcelo Rebelo de Sousa disse que acompanhou a “carreira brilhantíssima” de Nicolau Breyner “como amigo e como admirador” e que está “com muitas saudades dele”.

“No entanto, ele, se estivesse aqui, riria com aquela boa disposição que o caracterizava: que disparate ter saudades, é preciso olhar para o futuro, que perda de tempo ter saudades”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa.

“É curioso, encaramos a sua distância, a sua partida, com uma saudade irreprimível, mas ao mesmo tempo com uma grande esperança no futuro, porque ele todos os dias recriava a esperança na vida de todos nós. Para sermos fiéis à sua memória, é isso que nós devemos fazer. Ele está connosco, no sentido da exigência em relação ao futuro”, acrescentou.

O Presidente da República congratulou-se com a decisão do município de Serpa de atribuir o nome de Nicolau Breyner ao cineteatro: “É a melhor homenagem que se pode prestar a quem, ao longo de toda a vida nunca esqueceu as suas raízes”.

Depois desta intervenção, o Grupo Coral da Casa do Povo de Serpa cantou modas alentejanas. Em seguida, o Presidente da República assistiu à peça de teatro “A Dama das Camélias”, encenada por Celso Cleto e protagonizada por Ruy de Carvalho e Sofia Alves.

Marcelo Rebelo de Sousa encerrou assim o seu segundo dia de visita ao interior alentejano, que começou na quinta-feira, no distrito de Portalegre, e termina no sábado à tarde, em Beja.