O escritor mexicano Fernando del Paso recebeu hoje o Prémio Cervantes das mãos do rei de Espanha, Felipe IV, numa cerimónia solene na Universidade de Alcalá de Henares, em Madrid.

Fernando del Paso, 81 anos, é o sexto mexicano distinguido com o Prémio Cervantes e recebeu-o deslocando-se numa cadeira de rodas, devido ao debilitado estado de saúde.

O prémio tem associado um valor de 125 mil euros e a cerimónia de entrega contou com cerca de 200 convidados, metade do habitual, por razões de segurança. Estiveram presentes, entre outros, o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, e o líder do PSOE, Pedro Sanchez.

O escritor aproveitou o discurso de agradecimento para denunciar a situação atual no seu país.

“As coisas no México só mudaram para pior, continuam os roubos, extorsões, sequestros, desaparecimentos, assassínios de mulheres, discriminação, impunidade e cinismo”, apontou.

Fernando del Paso criticou ainda a aprovação de uma “lei opressora” que permite à polícia deter e “disparar em manifestações e reuniões públicas que atentem, segundo o seu critério, contra a segurança, a ordem pública, a integridade, a vida e a propriedade”.

Criado em 1979 pelo Ministério da Cultura espanhol, o Prémio Cervantes distingue a trajetória de um escritor que com o conjunto da sua obra tenha contribuído para enriquecer o legado literário hispânico.