O regime sírio e representantes curdos chegaram hoje a acordo sobre uma troca de prisioneiros para consolidar o fim dos combates em Qamichli, no nordeste da Síria, afirmaram fontes de segurança curdas.

Desde quarta-feira que se registaram intensos combates entre essas forças curdas, conhecidas como Assayech, e as milícias pró-governo. “O acordo, alcançado durante a noite para restabelecer a calma em Qamishli, compreende uma troca de prisioneiros”, disse à agência francesa AFP uma fonte curda, adiantando ter ficado “decidido consolidar as tréguas” através de uma troca de “prisioneiros e feridos a partir de domingo”.

O acordo foi concluído no aeroporto da cidade de Qamishli e, de acordo com fontes curdas, também prevê a libertação de todos os curdos detidos na cidade mesmo antes do início do conflito em março de 2011, mas o número não foi especificado.

A guerra na Síria, provocada por uma revolta contra o regime, provou em cinco anos mais de 270 mil mortos e forçou mais de metade da população a fugir das suas casas.