Uma sondagem divulgada esta segunda-feira mostra que 62% dos brasileiros preferem novas eleições presidenciais no Brasil e que apenas dois em cada cinco consideram que a democracia é preferível a qualquer outra forma de governação.

A pesquisa do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE), citada pelo portal de Internet G1, revelou que a maioria da população deseja que a Presidente brasileira, Dilma Rousseff, e o seu vice-presidente, Michel Temer, saiam do executivo.

A pesquisa foi realizada entre os dias 14 e 18 de abril, e os deputados aprovaram o pedido de afastamento de Dilma Rousseff no dia 17, por 367 votos contra 137. O processo encontra-se agora no Senado, onde também precisa de ser aprovado, e, se tal vier a acontecer, Dilma Rousseff será temporariamente afastada do cargo, sendo substituída pelo vice-presidente.

Um em cada quatro dos entrevistados respondeu que a chefe de Estado deve “continuar o seu mandato com um novo pacto entre governo e oposição”, e apenas 8% mostrou-se mais favorável a que Michel Temer assuma a Presidência.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A pesquisa – que envolveu 2.022 pessoas em 142 municípios – mostrou também que apenas para 40% dos entrevistados “a democracia é preferível a qualquer outra forma de governo” e que 34% concordou com a seguinte afirmação: “para as pessoas em geral, dá na mesma se um regime é democrático ou não”.

Para 15% dos entrevistados, “em algumas circunstâncias, um governo autoritário pode ser preferível a um governo democrático”. Questionados sobre o grau de satisfação com o funcionamento da democracia no Brasil, quase metade dos que participaram na sondagem mostraram-se “nada satisfeitos” e 34% pouco satisfeitos. O nível de confiança da pesquisa é de 95% e a margem de erro, de dois pontos percentuais.