O projeto do CDS-PP sobre o Programa de Estabilidade, afinal, só será votado na sexta-feira e não esta quarta no final do debate, como estava previsto. A decisão, tomada esta quarta-feira na conferência de líderes, surge depois de o PS ter rejeitado que a votação ocorresse esta tarde.

Segundo o porta-voz da conferência de líderes, o deputado do PSD Duarte Pacheco, o CDS-PP requereu que a votação dos seus projetos de resolução sobre os Programas de Estabilidade e de Reformas fossem votados já nesta quarta, no final da discussão em plenário dos diplomas, mas apenas o PSD concordou com esse pedido.

O PS, tal como já tinha anunciado, recusou a pretensão dos democratas-cristãos e, como é necessário consenso para que a votação de diplomas ocorra noutro dia que não o regimentalmente previsto (à exceção de agendamentos potestativos), a votação dos projetos de resolução do CDS-PP e do PSD (o dos social-democratas diz apenas respeito ao Plano Nacional de Reformas) apenas irão realizar-se na sexta-feira.