A ex-jornalista Lília Bernardes morreu esta noite na Madeira, na sequência do agravamento do seu estado de saúde, avança o Jornal de Notícias da Madeira. Tinha 60 anos e era atualmente adjunta do presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque. Antes tinha sido correspondente do Diário de Notícias durante mais de duas décadas.

Segundo se lê no site do Diário de Notícias da Madeira, a ex-jornalista era licenciada em Comunicação, Cultura e Organizações pela Universidade da Madeira, tendo iniciado a sua carreira profissional na empresa Correios e Telecomunicações de Portugal. Iniciou-se no jornalismo em 1993, sendo desde então correspondente do Diário de Notícias nacional na Madeira.

Deixou o jornalismo em finais de 2014, passando a ocupar o lugar de adjunta do sucessor de Alberto João Jardim na presidência do Governo regional.

Enquanto jornalista chegou a colaborar com vários meios de comunicação, tendo inclusive acompanhado a cobertura das eleições na Madeira, em dezembro de 2014, para o Observador.