A energia registou uma queda nos preços de 8,6% em abril em termos homólogos (em março tinham caído 8,7%), o que explicou a queda do índice geral de preços no consumidor na zona euro, refere o gabinete oficial de estatísticas da União Europeia (UE) em comunicado.

A contrariar a descida dos preços na energia, destaca-se o setor dos serviços, aquele que teve a maior subida de preços em abril (1,0%, face aos 1,4% de março), seguindo-se o da alimentação, álcool e tabaco (0,8%, estável na comparação com março) e o dos bens industriais não energéticos (0,5%, estável face a março).

Um novo boletim, com dados para a UE e Estados-membros, é divulgado a 18 de maio.