O volume de negócios no comércio a retalho aumentou 2,5% em março, em termos homólogos, depois da subida de 4,9% de fevereiro, anunciou esta sexta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os índices dos agrupamentos de produtos alimentares e produtos não alimentares, registaram ambos abrandamentos (de 1,3 pontos percentuais e 3,3 pontos percentuais) em março, face ao mesmo período do ano passado, para taxas de variação de 3,8% e 1,5%, respetivamente, refere o INE.

Comparando com o mês anterior, o índice de volume de negócios no comércio a retalho registou uma diminuição de 5,1% em março (variação de 4,4% no mês anterior).

Tendo em conta o conjunto do primeiro trimestre de 2016, as vendas no comércio a retalho subiram 2,5% em termos homólogos (1,4% no 4º trimestre 2015).

Os índices de emprego, de remunerações e de número de horas trabalhadas ajustadas de efeitos de calendário apresentaram, no mês de referência, taxas de variação homóloga de 2,7%, 4,3% e 3,6%, respetivamente (2,7%, 4,6% e 2,5% no mês anterior, pela mesma ordem), acrescenta o INE.