Uma breve pesquisa no Google mostra-nos que a pergunta “porque é que Kate e William nunca dão as mãos em público?” é uma das primeiras sugestões que aparecem quando digitamos o nome dos Duques de Cambridge. A propósito do quinto aniversário daquele que é um dos casamentos do século, a questão volta a ganhar relevância. Foi a 29 de abril de 2011 que Kate Middleton subiu ao altar da Westminster Abbey, em Londres, para trocar votos com William mas, desde o famoso beijo na varanda do Palácio de Buckingham, as expressões de afeto entre o príncipe e a duquesa contam-se pelos dedos da mão.

A verdade é que Kate e William aparecem constantemente em poses formais com um palmo de distância entre si e evitam ter demonstrações de carinho em frente ao público. Uma posição muitas vezes apelidada de “fria” e “insensível” pelos fãs do casal que adoram assistir a momentos íntimos da realeza britânica. Exemplo disso foi a última viagem oficial dos Duques de Cambridge à Índia onde, nem na visita ao Taj Mahal, se renderam aos encantos de um dos lugares mais românticos do mundo.

520810890

Os sorrisos trocados na visita oficial à Índia e ao Butão foram uma das maiores demonstrações de afeto desde o beijo na varanda do Palácio de Buckingham, em 2011. (foto: Getty Images)

Mas porque é que isto acontece? “Não existe uma etiqueta ou protocolo real que diga que o casal deve evitar manifestações de afeto em público. O mais provável é não quererem mostrar intimidade para manter o profissionalismo, uma vez que estão numa viagem em representação da monarquia britânica” diz Myka Meier, uma especialista em etiqueta real, em entrevista à People.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Judy Wade, autora de uma biografia não oficial da princesa Diana, concorda. “Ir a um sítio como um mausoléu é o tipo de evento oficial em que a postura deve ser mais conservadora e onde não se deve dar as mãos”, explica à revista. “Mas reparei que eles descontraíram e se divertiram em ocasiões mais desportivas e que, nessas circunstâncias, ele punha o braço à volta dela. Ocasiões diferentes pedem comportamentos diferentes.”

Em fotogaleria, compilámos as várias ocasiões em que os Duques de Cambridge representaram a monarquia britânica à risca e, apesar da cumplicidade evidente, nunca deram as mãos.