O eurodeputado socialista Francisco Assis defende que é perigoso “demonizar Espanha”, enquanto presença cada vez mais dominante na banca portuguesa, “é perigoso” e que não vê “grandes alternativas” às soluções encontradas de entrada de capitais espanhóis no setor financeiro português.

Em declarações ao Diário de Notícias, o socialista comentou o recente manifesto contra a chamada espanholização da banca portuguesa e as palavras do Presidente da República que lançaram a discussão sobre este tema, mas recusou dramatismos na entrada de capitais espanhóis.

O responsável questiona mesmo qual seria a alternativa à entrada destes capitais espanhóis, numa altura em que os grupos económicos portugueses não têm capacidade para desempenhar este papel.

“Não vejo grande alternativa às soluções encontradas. É preferível encontrar capitais externos ao espaço político europeu?”, questiona Francisco Assis, que defende que Portugal deve antes concentrar-se no reforço do papel da Caixa Geral de Depósitos na defesa das empresas portuguesas.