O governo prepara-se para atenuar a subida do Imposto sobre Produtos Petrolíferos (ISP) em cerca de dois cêntimos por litro. Para o dia 12 de maio está prevista a primeira revisão trimestral do imposto, que leva em consideração a evolução das cotações no mercado internacional. Desde a subida do imposto em seis cêntimos (mais IVA), que entrou em vigor a 12 de fevereiro, os preços da gasolina subiram 12 cêntimos e os do gasóleo 11 cêntimos por litro.

Segundo a fórmula de cálculo explicitada pelo executivo, cada litro de combustível deverá ver o preço baixar dois cêntimos por via do imposto. O cálculo é feito pelo jornal i esta terça-feira, a partir de declarações do ministro adjunto Eduardo Cabrita, que indicou que “partindo de um valor-base de referência de 4,5 cêntimos por litro, poderia determinar uma alteração de um cêntimo no ISP”.

O preço médio de referência da gasolina, segundo a Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG), é de 1,452 euros e no gasóleo (simples) é de 1,123 euros por litro.