Pelo menos três mulheres morreram e 17 outras pessoas ficaram feridas num bombardeamento rebelde a um hospital do setor governamental da cidade de Alepo, indicou a agência oficial síria Sana.

“Granadas de morteiros disparadas pelos rebeldes contra o hospital al-Dabit, no bairro de Mohafaza, no centro de Alepo, causaram três mortos e 17 feridos segundo um balanço provisório”, informou a agência.

O Observatório Sírios dos Direitos Humanos (OSDH) confirmou o bombardeamento sem divulgar até agora um balanço.