Pela primeira vez nesta festa de forte conteúdo patriótico, que recorda os 26 milhões de mortos soviéticos, participam militares das forças aeroespaciais russas, da Guarda Nacional e um esquadrão feminino de cadetes.

Nesta celebração do 71.º aniversário da capitulação da Alemanha nazi desfilam mais de duas centenas de veículos blindados e sistemas de armamento, além de helicópteros e dos aviões que rematam o desfile com a parada aérea sobre os céus da capital russa.

O Presidente russo, Vladimir Putin, presente na praça, estabeleceu um paralelismo entre a luta contra os nazis e o novo desafio para o mundo que constitui o terrorismo internacional.

“Nestes momentos, a civilização enfrenta uma nova ameaça. Por isso, estamos dispostos a construir um novo bloco de segurança internacional para derrotar o terrorismo”, disse.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O chefe de Estado russo afirmou ainda que a “celebração converteu-se no símbolo da unidade entre a Rússia e o seu povo”. “A nossa força e a nossa dignidade residem nesta unidade, na lealdade à pátria”, concluiu.

A parada militar começou com um minuto de silêncio em memória dos mortos na Segunda Guerra mundial.