O referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia poderá vir a ser repetido em outros países do bloco. Uma sondagem revelada pela Reuters revela que quase metade dos eleitores em oito grandes países europeus gostaria de participar numa votação semelhante.

A sondagem da Ipsos-MORI, noticiada pela Reuters no Dia da Europa, que se comemora esta segunda-feira, indica que 45% das mais de seis mil pessoas inquiridas gostariam de ser consultadas, através de referendo, sobre a permanência na União Europeia. A sondagem foi feita na Bélgica, França, Alemanha, Hungria, Itália, Polónia, Espanha e Suécia.

Depois de questionados sobre se gostariam ou não de votar, os inquiridos na sondagem foram, também, consultados sobre como votariam. E, aí, as respostas variaram muito de país para país — mas em lado algum as intenções de voto pela saída superaram os 50%.

Os países onde maior proporção de pessoas votaria, provavelmente, pela saída da União Europeia são Itália (48%) e França (41%). No outro extremo estão países como a Polónia e Espanha, em que apenas cerca de um quarto dos eleitores votariam no sentido de abandonar o bloco.

“Os italianos, em especial, parecem ter a esperança de ter a sua própria oportunidade de ir às urnas votar sobre a permanência na União Europeia. O que parece indicar que, mesmo que os britânicos mantenham o status quo, isso não significará o final das incertezas em torno da Europa”, afirmou, citado pela Reuters, Bobby Duffy, um dos responsáveis da Ipsos-MORI, a empresa que fez a sondagem.