235kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Usar a calculadora para resolver este problema dá mau resultado

Este artigo tem mais de 4 anos

Um problema matemático que se tornou popular no Japão o ano passado voltou a tornar-se viral no Facebook. A resposta é mais simples do que parece, o importante é respeitar a formulação do problema.

i

Captura de ecrã de vídeo publicado no canal MindYourDecisions do YouTube

Captura de ecrã de vídeo publicado no canal MindYourDecisions do YouTube

Os problemas matemáticos estão a tornar-se um verdadeiro fenómeno viral nas redes sociais, mas muitos dos que se sentem tentados a encontrar o resultado de forma rápida nem sempre acertam. Foi o que aconteceu com um problema matemático que o ano passado se tornou viral no Japão, conta o El País.

Captura de ecrã do vídeo publicado no canal MindYourDecisions do YouTube

O problema foi proposto por uma página de amantes da ciência no Facebook, mas muitos dos que responderam ao desafio erraram na resposta por uma razão simples: recorreram a uma calculadora. Se também pegou na calculadora e o resultado do problema acima foi 9, está errado. A resposta correta é 1.

A explicação para muitos não terem acertado na resposta tem a ver com a forma como a operação é introduzida nas máquinas de calcular. Nos aparelhos, a formulação da divisão é feita através de dois sinais diferentes: a barra (/) e os dois pontos (:). Ou seja, os dois são utilizados para representar a divisão e assim a máquina acaba por não respeitar a ordem de precedência das operações e assume que o cálculo a realizar é 9-3:1/3+1. O resultado final é incorreto porque considera um terço como a divisão de 1 e 3. A formulação correta do problema é 9-3:(1/3)+1.

Presh Talwalkar, responsável pelo canal do YouTube Mind Your Decisions, explica no vídeo abaixo como resolver o problema, evitando o erro comum de não respeitar a ordem das precedências das operações matemáticas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.