Três pessoas morreram e 22 ficaram feridas esta terça-feira na explosão de uma viatura armadilhada à passagem de um veículo da polícia em Diyarbakir, principal cidade do sudeste de maioria curda da Turquia, informou a agência noticiosa Anatólia.

O ataque, ocorrido cerca das 14h30 em Lisboa, foi atribuído pelos media turcos ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que retomou o ano passado a luta armada contra as forças de segurança turcas após uma trégua de dois anos.

Entre os feridos, vários dos quais se encontram em estado grave, estão sete civis, detidos por serem militantes do PKK e que eram transportados no veículo policial atacada, segundo o canal televisivo CNNTurk.

Diyarbakir e a região circundante têm sido palco, nos últimos meses, de ataques repetidos do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, ilegalizado), à medida que as forças armadas turcas intensificam a ofensiva contra os militantes curdos.