“A Eterna Primavera”, uma escultura em mármore de Auguste Rodin, foi arrematada na noite de segunda-feira por mais de 20 milhões de dólares, um recorde para o artista francês, num leilão de arte da Sotheby’s, em Nova Iorque.

A escultura, em mármore branco, foi adjudicada por 20,41 milhões de dólares, o dobro das expectativas iniciais, que estimavam o seu valor entre oito e 12 milhões.

“A Eterna Primavera” foi esculpida num único bloco de mármore entre 1901 e 1902. A obra, que mede 80 centímetros de comprimento e 66 de altura e pesa 154 quilogramas, constitui uma variante da escultura em mármore “O Beijo”, exposta no Museu Rodin em Paris.

O anterior recorde para uma escultura de Rodin remonta a maio de 2008 (18,97 milhões de dólares).

A Sotheby’s iniciou na segunda-feira os leilões de primavera, com obras de Paul Signac, René Magritte, Marc Chagall ou Claude Monet, entre outros.

O leilão de obras de arte moderna e impressionista em Nova Iorque prolonga-se até quinta-feira.