Os brincos piscam o olho, as pulseiras são iguais a agulhas (mas não cosem botões) e os lenços de seda permitem ter uma dúzia de gatos ao pescoço. Na nova loja online Les Filles até os botões têm personalidade. Afinal, estas “meninas” — tradução para a palavra francesa que lhes dá o nome — gostam de moda mas acreditam, antes de mais, no estilo individual.

“As meninas” são Maria João Fialho e Joana Bernardo, duas amigas de 28 anos que estudaram design de moda e maquilhagem e que, depois de passarem por agências de publicidade ou styling de roupa, resolverem voltar às origens e apostar naquilo que acreditam ser uma falha no mercado: “uma loja inspirada nas boutiques dos anos 60 e 70, intimistas e com marcas com personalidade”.

Os nomes que se leem na sua montra virtual — Ambali, AndresGallardo, Benedicte, Karen Mabon, Rachel Antonoff, Pedro Neto e Soot — podem não dizer muito aos portugueses, mas esse também é um objetivo. “Queremos descobrir novos designers e mostrar um olhar fresco sobre a moda”, diz Joana Bernardo. “Marcas mais pequenas e difíceis de encontrar, para não irmos sempre parar à Zara.” Maria João Fialho complementa: “Não nos interessa tanto o que é tendência mas aquelas peças que são intemporais, que têm qualidade e que podem ser um investimento. Nesse sentido a Les Filles é menos sobre moda e mais sobre estilo pessoal.”

3Z0A7901

Um dos lenços de seda Karen Mabon mostra vários gatos ilustrados (155€). © Maria Rita

Dos acessórios divertidos aos tops com laçadas, tudo aquilo que está à venda foi resultado de um trabalho de curadoria e de várias viagens às feiras especializadas que acompanham a Semana da Moda de Paris. Há marcas exclusivas como a australiana Soot e a norte-americana Rachel Antonoff, uma das favoritas de Lena Dunham, e em breve chega outra grande novidade: a coleção de primavera/verão de Marques’Almeida, a dupla de designers portugueses que se tem afirmado na London Fashion Week e que estará finalmente disponível no nosso país.

A exclusividade também se paga, e por isso são raras as peças abaixo dos três dígitos, com os preços a rondarem os 100€-400€. “Estamos dentro do chamado luxo acessível”, diz Maria João Fialho. “Não é Miu Miu nem Prada, mas também não é Primark.”

maria e joana

Joana Bernardo e Maria João Fialho são “Les Filles”. © Maria Rita

Num país onde a cadeia low cost é a que mais fatura, as duas amigas preferem concentrar-se num “nicho que está preocupado com a forma como as marcas são feitas” e apostar na qualidade e na produção local. Com nome francês, origem portuguesa e marcas de vários cantos do mundo, a Les Filles vende para qualquer parte do mundo e tem um argumento de peso para quem ainda resiste à ideia de não ter um provador: devoluções gratuitas dentro de Portugal e vídeos que animam e acompanham cada peça à venda. Vídeos com personalidade, pois claro.