O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ordenou este sábado às autoridades que assumam o controlo de fábricas que pararam de produzir e detenham os proprietários, um dia depois de declarar o estado de emergência económica no país.

“Temos que tomar todas as medidas para recuperar a capacidade produtiva, que está a ser paralisada pela burguesia”, disse Maduro numa manifestação em Caracas. “Quem quiser parar (a produção) para boicotar o país, deve sair, e aqueles que assim o fizerem devem ser algemados e enviados para a penitenciária geral venezuelana”, disse.